Com novo nome e slogan, principais clubes do Nordeste articulam nova competição para 2019

Dirigentes de Sport, Santa Cruz, Náutico, Bahia, Vitória, Ceará e Fortaleza se reunirão em Salvador para discutir últimos detalhes do novo torneioCopa do Nordeste da forma como é conhecida hoje pode estar com os dias contados. Após uma primeira reunião na semana passada no Recife, com representantes de Sport, Santa Cruz, Náutico, Bahia, Vitória, Ceará e Fortaleza, os dirigentes do chamado "G7 do Nordeste" voltarão a ser encontrar na próxima semana, dessa vez em Salvador, para amarrar os últimos detalhes da nova competição, que tem até nome e slogan: "Campeonato do Nordeste, aqui só joga campeão". Isso porque, a ideia é de uma competição mais enxuta, com oito, dez ou 12 clubes, com a tendência maior sendo pelo número de dez participantes. Com isso, além desses sete clubes, outros seriam convidados via ranking da CBF, após estudo de mercado.

A nova competição teria a chancela da CBF, o que evitaria um carimbo de "competição pirata". Isso porque, por conta de uma decisão judicial, a entidade máxima do futebol nacional é obrigada a ceder 12 datas à Liga do Nordeste para a realização da Copa do Nordeste. O que continuaria sendo feito, porém sem os principais clubes da região, o que, no entanto, inviabilizaria financeiramente a disputa. As mesmas datas seriam reservadas para as partidas do Campeonato do Nordeste.

Toda a discussão sobre a necessidade de um novo torneio da região gira em torno de dinheiro. Isso porque os clubes estão insatisfeitos com a atual cota paga pelo Regional. Este ano, somando despesas com passagens, hospedagens e arbitragem, a competição pagou um total de R$ 30 milhões em premiação, com o campeão levando de R$ 3,2 milhões a R$ 3,5 milhões. Já a projeção feita pelo Campeonato do Nordeste gira em torno de R$ 50 milhões, com um valor médio livre para cada clube de R$ 5 milhões. Valor total que os clubes estipulam saltar para R$ 100 milhões em cinco anos.

As duas próximas reuniões dos representantes do G7 serão com a Liga do Nordeste, da qual o Sport já pediu desfiliação desde o ano passado, e também com a direção do Esporte Interativo, emissora detentora dos direitos de transmissão da Copa do Nordeste. A nova competição terá o aporte financeiro da Rede Globo. "Em breve resolvemos tudo", admitiu uma fonte ouvida pela reportagem.

João de Andrade Neto /Superesportes