SJDH prossegue com transferências de presos no agreste de pernambucano

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Executiva de Ressocialização (Seres), prossegue às transferências de presos entre unidades prisionais do agreste do estado com o intuito de desafogá-las e fortalecer a segurança dos profissionais e da população carcerária.

Sob forte esquema de segurança da Superintendência de Segurança Penitenciária (SSPEN/Seres), com o apoio da Gerência de Operações e Segurança (GOS/Seres) e da Polícia Militar, 109 presos da Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, seguem para a Penitenciária de Tacaimbó (PTAC) complementando o total de 200 transferências programadas para essa unidade prisional. Na semana passada, 94 detentos oriundos das unidades prisionais de Pesqueira (Presídio Desembargador Augusto Duque) e Santa Cruz do Capibaribe (Presídio de Santa Cruz do Capibaribe) foram encaminhados à PTAC.

A PTAC foi inaugurada em abril de 2016 com capacidade para 676 vagas e abrigava atualmente uma média de 200 reeducandos passando para 400 após as transferências. A seleção dos detentos para a transferência é baseada, principalmente, no andamento dos processos, ou seja, é necessário que todos já tenham sido julgados.