Prefeitura de Caruaru faz balanço de obras no município

Finalizando o ano de 2017, a Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Urbanismo e Obras, realizou inúmeras obras e intervenções por toda a cidade e zona rural, segundo informa o site da Prefeitura Municipal de Caruaru (PMC). 

Na área de pavimentação e recapeamento asfáltico, o município investiu um montante de R$ 3.313.518, 20, contemplando 15,5 km de vias, delas, 10 km na zona rural e 5,5km de área urbana. No total, até o fim deste primeiro ano de governo, 40 ruas serão pavimentadas, destas, mais de 30 já foram finalizadas. As pavimentações concluídas beneficiaram 12 bairros de Caruaru, sendo eles: Cidade Jardim, Encanto da Serra, José Liberato, Petrópolis, Maria Auxiliadora, Vila do Cajá, Salgado, São João da Escócia, Severino Afonso, José Carlos de Oliveira, Nova Caruaru e Indianópolis.

Um grande destaque deste primeiro ano, no quesito obras, foi o início da requalificação do Monte Bom Jesus, que contém a construção de um equipamento poliesportivo (quadra poliesportiva), revitalização da escadaria principal (Via Sacra) e reforma de parte das escadarias de acesso dos moradores, requalificação do entorno da igreja, com a criação de um pátio, construção de um receptivo turístico, banheiro público e parque infantil (Playground), além da implantação de área de proteção ambiental, com a criação de um Parque Ambiental. A obra foi orçada em R$ 1.428.000, sendo dividida em três etapas, com a primeira em fase de término.

Outra obra destacada foi a realização da pavimentação e da iluminação do acesso à Vila Andorinha, que teve início desde agosto, passando por diversas etapas, até a parte final que está sendo concluída. A obra compreende quase 2 km de extensão, beneficiando mais de 7.500 famílias das comunidades da Vila Andorinha até Xique-xique, passando pela via onde será implantada a UPE (Universidade de Pernambuco). As execuções seguem a todo vapor com a colocação do piso intertravado.

Segundo a PMC, ainda estão em execução um pacote de escolas municipais está passando por reformas. Mais de 30 unidades da zona urbana e rural da cidade fazem parte das execuções. Os serviços vão desde a pintura de toda a área até ampliação dos espaços, implantação de horta e escovódromo. Algumas unidades já foram concluídas e entregues à comunidade, as demais estão sendo finalizadas, com previsão de entrega até o fim do ano.

“É muito bom poder participar ativamente de todas essas grandes obras, que já estão fazendo uma grande diferença na vida de toda a população caruaruense. Agora, para 2018, iremos fazer muito mais, muitos projetos estão em fase de licitação, para serem executados a partir de janeiro. Aos poucos, vamos mudando Caruaru para que esta cidade se torne uma cidade ainda melhor de se viver. Nossa prioridade são obras na área de saneamento e calçamento, porém vamos executar grandes projetos em diversas áreas”, pontuou a secretária de Urbanismo e Obras, Nyadja Menezes.

Além dos serviços já realizados em pavimentação, a SEURB executou ações de saneamento por toda a cidade. Ao todo, 9km foram contemplados com as ações. Nesta área, foram substituídos cerca de 6km de extensão de galerias antigas por redes coletoras de esgotos, também foram implantados mais de 3km de rede coletora de esgotamento sanitário. Nos serviços de desobstrução de esgoto/drenagem, as equipes realizaram mais de 700 serviços.

Outros serviços planejados e executados pela Secretaria, como a revitalização de nove praças da cidade, mais de 400 intervenções em virtude das fortes chuvas ocorridas no fim do mês de maio, recuperação do autódromo, conclusão de 5 km de pavimentação da via vicinal em Malhada de Pedra e início da pavimentação de Peladas, também foram destacados pela secretaria.

“Estamos concluindo 2017 com a certeza de que muito foi feito pelo povo de Caruaru e mais ações estão sendo planejadas. Nosso objetivo é proporcionar mais qualidade de vida para todos. Estamos trabalhando incansavelmente na elaboração e execução de novos projetos, que chegam para modificar o conceito de viver na cidade em que se vive”, finalizou Nyadja.